segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Questões com José Trindade Santos







Luís de Barreiros Tavares: Poderemos encontrar como que um «ao mesmo tempo» prévio em o «que é» (ou «o [nome] que é») parmenidiano (embora este não implique o tempo, conforme o José afirma) relativamente ao, digamos, «ao mesmo tempo» do princípio de não contradição aristotélico? Princípio que, de alguma maneira, remete para semânticas de «o que é» na obra do estagirita. Para  manter a tensão da questão não irei alargar-me neste ponto («o que é» em Aristóteles); ele exigiria alguns desenvolvimentos. Todavia, não quero dizer que sejam a mesma coisa, nem pretendo confundi-los. Daí o «prévio». É que, sendo assim, talvez essa seja uma das vias (disse «uma das ...») para melhor compreender a antepredicatividade em Parménides...

26/9/2013

-

José Trindade Santos: Não estou certo que a relação com Aristóteles dê frutos, antes de abranger todo o Platão. Para mim, "o tempo" é uma das dimensões da identidade eleática. Mas não é ela que me atrai.

26/9/2013

-


sábado, 7 de setembro de 2013

Encontros - Manoel Tavares Rodrigues-Leal (poeta) e José Manuel Santos (filósofo)





(à Ana)

lugar grave em que , táctil, te inscreves,
celebrando as sombras, que, efémeras e aéreas, teces.
que praia imperfeita rasa o pranto do olhar,
na ciência divina em que te esqueces.

Setúbal-15-6-75
Molêdo do Minho, com o José Manuel Boavida dos Santos

Do caderno Da Periferia do Corpo

-

Ao Zé Manoel dos Santos
(José Manuel Boavida dos Santos)


Homenagem a Nietzsche


Aguarda-se o grande perpendicular meio-dia, símbolo
de alta beleza, juventude pagã: o caminho conduz-nos ao anel da noite acordada.
De ermas ruínas imemoriais e humanas da noite núbil, suspensa, surgirão a nova antiquíssima
manhã da nossa doçura divina: humana e sublimemente supra-humana.


Setúbal-10-6-73
Manoel Tavares Rodrigues-Leal














José Manuel Boavida dos Santos (José Manuel Santos - filósofo) e Manoel Tavares Rodrigues-Leal (poeta), na cervejaria Trindade petiscando uns camarões e bebendo umas imperiais, provavelmente em princípios da década de 80 do século passado.